QUESTÕES SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES: PROFISSIONALIZAÇÃO, FORMAÇÃO E FEMINIZAÇÃO/FEMILIZAÇÃO

Autores

  • José Batista Neto Programa de Pós Graduação em Educação/Centro de Educação/UFPE
  • Eleta de Carvalho Freire UFPE

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2013v5n9p39

Palavras-chave:

Formação de professores, profissionalização, feminização.

Resumo

Por que persiste o efetivo exercício de não habilitados ao magistério? A feminização do professorado da educação básica pesa na manutenção desse quadro? Que outros aspectos da história do professor no Brasil constituem fatores intervenientes na compreensão de tal quadro? O desprestígio social da educação e da educação básica, em especial, participa? De que modo? O artigo buscará responder a tais questões. Situará de início, a relação entre profissão e formação, tomando a segunda como condição da primeira. Assinalará algumas perspectivas teóricas do conceito de profissionalização e sua contribuição para a análise do trabalho docente. Remontará a constituição histórica do trabalho docente, explicitando as origens da formação e da formação em nível superior. Por fim, será abordada a feminização/femilização, outro atributo do trabalho docente no Brasil.

Biografia do Autor

José Batista Neto, Programa de Pós Graduação em Educação/Centro de Educação/UFPE

Integro o Departamento de Médodos e Técnicas de Ensino, atuando também no Núcleo de Formação de Professores e Prática Pedagógica do PPGE, do Centro de Educação/UFPE. Exerço a docência em cursos de licenciatura e no mestardo e doutorado em Educação, nas área de Prática de Ensino, Didática do Ensino Superior. Pesquiso sobre temáticas relacionadas ao domínio da Formação de Professores e Prática Pedagógica. 

Downloads

Publicado

23/06/2013

Como Citar

NETO, J. B.; FREIRE, E. de C. QUESTÕES SOBRE A FORMAÇÃO DE PROFESSORES: PROFISSIONALIZAÇÃO, FORMAÇÃO E FEMINIZAÇÃO/FEMILIZAÇÃO. Debates em Educação, [S. l.], v. 5, n. 9, p. 39, 2013. DOI: 10.28998/2175-6600.2013v5n9p39. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/741. Acesso em: 18 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos