Estratégia de ensino baseada no uso de tecnologias para sensibilização sobre a inclusão de surdos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n28p178-198

Palavras-chave:

Surdez, inclusão, sensibilização

Resumo

A comunicação é uma ferramenta essencial para a assistência em enfermagem, entretanto os surdos enfrentam dificuldades na busca por informações e atendimento em saúde. Este estudo tem como objetivo desenvolver uma estratégia para sensibilização dos discentes do curso de Enfermagem sobre a inclusão de surdos no atendimento em saúde. Trata-se de uma pesquisa quali-quantitativa, descritiva e observacional, realizada com alunos da Universidade Federal Fluminense, em Niterói na qual os alunos desenvolveram aplicativos para apoiar o atendimento dos surdos. A análise da estratégia foi feita pela aplicação de um questionário com perguntas sobre a percepção dos alunos em relação a cultura surda, inclusão e a opinião deles após a atividade. Participaram 53 alunos que desenvolveram 14 aplicativos. Dentre estes, 42 alunos responderam o questionário ao final, e mostraram opinião positiva sobre a estratégia. Este estudo evidenciou que a maioria dos alunos não sabe Libras e não se sente preparado para assistir um paciente surdo em sua futura atuação profissional. Em contrapartida, observou-se a relevância da estratégia na mudança da percepção, levando os estudantes a se sentirem sensibilizados e motivados para a busca pela capacitação necessária para inclusão deste público no atendimento em saúde.

Biografia do Autor

Priscila Leite Loiola Ribeiro, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Graduada em enfermagem pelo Instituto Superior de Ensino do Censa (ISECENSA) 2012 - Campos dos Goytacazes Pós graduada em Enfermagem em Terapia Intensiva Adulto e Neonatal (Faculdade Integrada de Patos - FIP) Campos dos Goytacazes Formada em curso técnico de enfermagem pela Escola Técnica Estadual João Barcelos Martins (ETJBM) Campos dos Goytacazes Experiência como enfermeira assistencial no Hospital Escola Alvaro Alvim (período de 3 anos), Hospital Unimed Campos (período de 2 anos aproximadamente) e experiência também como enfermeira supervisora domiciliar , na empresa NursingCare Internações Domiciliares ( período de um ano e dois meses). Na rede hospitalar dos hospitais referidos, atuei nos seguintes setores: clínica médica, clínica cirúrgica, clínica oncológica, setor de acolhimento e classificação de risco e unidades de terapia intensiva clínica e cirúrgica. Responsável por realizar procedimentos técnicos-científicos inerentes ao cargo de enfermeira nos setores acima citados. A partir de novembro de 2017, deixo de atuar no âmbito hospitalar após aprovação em concurso público do Instituto Federal Fluminense, passando a integrar a equipe de enfermagem do Setor de Saúde do Campus Macaé, voltado à promoção de saúde na escola (para servidores e alunos). Atuando como professora substituta na disciplina de Saúde Coletiva na UFRJ/Macaé; Mestre em Diversidade e Inclusão pela Universidade Federal Fluminense - Niterói, doutoranda em Ciências e Biotecnologia pela Universidade Federal Fluminense - Niterói.

Paula Alvarez Abreu, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Professora adjunta da Universidade Federal do Rio de Janeiro, responsável pelas disciplinas de Micologia clínica, Modelagem molecular e Metodologia científica. Doutora em Neurociências pela Universidade Federal Fluminense. Possui graduação em Farmácia pela UFF (2006). Atualmente é membro permanente do Programa de Pós-graduação em Produtos Bioativos e Biociências da UFRJ e tem projetos na área de de desenvolvimento e análise de novas ferramentas para ensino e divulgação científica em uma perspectiva interdisciplinar e de inclusão e Modelagem Molecular no planejamento de novos fármacos antimicrobianos.

Downloads

Publicado

18/08/2020

Como Citar

RIBEIRO, P. L. L.; CASTRO, H. C.; ABREU, P. A. Estratégia de ensino baseada no uso de tecnologias para sensibilização sobre a inclusão de surdos. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 28, p. 178–198, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n28p178-198. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/9935. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos