FORMAS DO DISCURSO REPORTADO EM NARRATIVAS FICCIONAIS ESCRITAS POR ALUNOS BRASILEIROS E FRANCESES

Autores

  • Eduardo Calil UFAL
  • Catherine Boré Universidade de Cergy-Pontoise/ França

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2013v5n10p135

Palavras-chave:

Manuscrito escolar, Narrativa ficcional, Discurso reportado.

Resumo

Este estudo tem por objetivo apresentar uma análise comparativa das emergências de discurso reportado (DR) em narrativas ficcionais escritas por alunos brasileiros e franceses. A partir do trabalho de Boré (2010), suportado por uma perspectiva dialógico-enunciativa, pretendemos descrever as formas de discurso reportado que se manifestam em narrativas ficcionais escritas por aqueles alunos dos anos iniciais da escola elementar. Para isso, analisamos dois tipos de corpus: corpus brasileiro, constituído por manuscritos de alunos brasileiros de 2º ano do Ensino Fundamental (8 anos); corpus francês, formado por manuscritos de alunos de Cours Moyen 2 – CM2 (9 anos). Nossos resultados indicam que as formas de DR presentes nestes manuscritos, apesar de serem produtos de diferentes práticas didáticas de língua escrita, assemelham-se em relação ao diálogo externo representado. Destaca-se, contudo, o modo singular como o dialogismo interdiscursivo interfere na construção destes diálogos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-01-25

Como Citar

CALIL, Eduardo; BORÉ, Catherine. FORMAS DO DISCURSO REPORTADO EM NARRATIVAS FICCIONAIS ESCRITAS POR ALUNOS BRASILEIROS E FRANCESES. Debates em Educação, [S. l.], v. 5, n. 10, p. 135, 2014. DOI: 10.28998/2175-6600.2013v5n10p135. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/1138. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.