A escuta ativa no processo de ensino-aprendizagem dos acadêmicos de enfermagem

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n31p845-863

Palavras-chave:

Saúde mental, Estudantes de enfermagem, Escuta

Resumo

Introdução: A saúde mental dos universitários é um tema discutido nas instituições acadêmicas por possuir relevância quanto ao processo de ensino-aprendizagem. A literatura tem abordado a relação das múltiplas atividades cotidianas e intenso estresse na vida do indivíduo, inclusive nos anos universitários. Objetivo: Descrever as ações referentes a escuta terapêutica de discentes do curso de enfermagem e analisar as repercussões desta escuta no processo de ensino-aprendizagem. Metodologia: Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, do tipo relato de experiência. Resultados: é importante promover a aprendizagem de forma ativa, despertando o pensamento crítico dos estudantes, e atentando-os para o desenvolvimento e a aquisição de habilidades pautadas no agir, no ouvir e no sentir. 

Biografia do Autor

Cynthia Haddad Pessanha Sousa, Universidade Federal Fluminense (UFF).

Enfermeira graduada na Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialista em Saúde Mental pelo Instituto de Psiquiatria da Universidade do Brasil (IPUB/UFRJ), mestre em ensino na saúde da Universidade Federal Fluminense e membro do Núcleo de Pesquisa Ensino,Criatividade e cuidado em Saúde e Enfermagem (UFF).Passou pelas enfermarias do IPUB, coordenou algumas oficinas e realizou trabalhos de desinstitucionalização com os pacientes tanto das enfermarias quanto provenientes do hospital-dia. Passou também pelo CapsIII João Ferreira Filho, Caps ad III Antônio Carlos Mussum e Capsi Maria Clara Machado. Professora com 3 anos de experiência. Foi docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro ministrando a disciplina de Saúde Mental para o 7ºperíodo de enfermagem no período de 2017 a 2019. Atualmente, é docente da Universidade Estácio de Sá ministrando as disciplinas de ensino clínico em saúde mental e coletiva, além de supervisionar estágios em saúde mental. Ministra a disciplina de emergência psiquiátrica para a pós- graduação de enfermagem em emergência da Universidade Estácio de Sá. Atua como professora da Escola técnica Sandra Silva lecionando a disciplina de Anatomia e Fisiologia Humana e Fundamentos de Enfermagem.

Liana Viana Ribeiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Doutora em Enfermagem pela ENF/UERJ. Graduação e Mestrado pela Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - ENF/UERJ. Especialista em Enfermagem em cuidados Intensivos em adulto e idoso. Membro de Grupo de Pesquisa ­ Violência, Saúde e Mulher da ENF/UERJ. Experiência profissional em emergência, unidade de terapia intensiva, clínica médica, oncológica e cirúrgica. Atualmente compondo corpo docente no curso de pós-graduação em Enfermagem Obstétrica (UNESA). Docente do curso de graduação em Enfermagem da Universidade Estácio de Sá.

Cláudia Mara de Melo Tavares, Universidade Federal Fluminense (UFF).

Professora Titular do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Psiquiatria da Escola de Enfermagem da Universidade Federal Fluminense. Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989). Mestre em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995), doutor em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998) e pós-doutorado pela Universidade de São Paulo - USP (2011). Ensina em todos os níveis (graduação, especialização, mestrado e doutorado). Professora do Programa Acadêmico Mestrado e Doutorado Ciências do Cuidado em Saúde e do Mestrado Profissional Ensino na Saúde.É avaliadora Ad Hoc de Cursos de Graduação pelo INEP/MEC. Dedica-se a produção de conhecimentos relativos ao cuidado e ensino de enfermagem e saúde, com ênfase nos seguintes temas: saúde mental, tecnologia em saúde, emoções, criatividade e arte em saúde. Atuou como tutora e coordenadora pedagógica dos Cursos de Especialização na modalidade EAD - PROFAE e Ativadores de Mudança (MS). Membro da Equipe de Coordenação Nacional do Curso de Formação de Profissionais de Nível Técnico de Saúde - PROFAPS - Ministério da Saúde/FIOCRUZ (2009-2011). Coordenadora Geral da Pós-Graduação em Enfermagem da UFF (2016-2018). Coordenadora do Mestrado Profissional Ensino na Saúde. Foi Coordenadora Adjunta do Mestrado Profissional Enfermagem Assistencial. Presidente do Fórum Nacional dos Mestrados Profissionais (FOPROF). Líder dos Grupos de Pesquisa "Ensino, Criatividade e Cuidado em Enfermagem e Saúde" e "Sociopoética e abordagens afins". Membro efetivo do CINTESIS - Centro de Investigação em Tecnologias e Sistemas de Informação em Saúde - Universidade do Porto - Portugal e do GIISAME - Grupo Internacional de Investigação em Enfermagem em Saúde Mental, em parceria com Espanha e Portugal. Membro do Grupo de Investigação Emoções em Saúde - Universidade de Lisboa. Pesquisadora Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Downloads

Publicado

26/06/2021

Como Citar

SOUSA, C. H. P.; RIBEIRO, L. V.; TAVARES, C. M. de M. A escuta ativa no processo de ensino-aprendizagem dos acadêmicos de enfermagem. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 31, p. 845–863, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n31p845-863. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/11647. Acesso em: 23 set. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "Múltiplas Perspectivas e Experiências no Ensino Remoto"