Produção do cuidado e a Educação Permanente na estratégia Saúde da Família: uma roda de conversa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p306-315

Palavras-chave:

Profissional da Saúde, Educação Permanente, Estratégia Saúde da Família, Gestão em Saúde.

Resumo

Trata-se de um relado de experiência que ocorreu entre duas equipes da Estratégia Saúde da Família, as quais dividem o mesmo espaço físico em um município localizado na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, nos meses de agosto e setembro do ano de 2019. A produção do cuidado assim como a Educação Permanente estão presentes no contexto das equipes, as quais buscam a organização, qualificação e resolutividade das ações em saúde relacionadas aos indivíduos assistidos em seus territórios. A discussão através de Rodas de Conversa como processo multiprofissional e interdisciplinar, nos traz reflexões sobre a organização do processo de trabalho e as ações de cuidados dos coletivos estudados.

Biografia do Autor

Adicea de Souza Ferreira, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Pós- graduada em Enfermagem em Cuidados Intensivos com Ênfase no Cliente Adulto e Idoso pela Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa- UFF (2014); Especialista em Saúde da Família nos Moldes Residência pela Faculdade de Enfermagem Anna Nery-UFRJ(2017). Especialista em Micropolítica da Gestão e do Trabalho em Saúde do Sistema Único de Saúde, pela Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa-UFF; Mestranda do Mestrado Profissional em Ensino da Saúde: Docente Interdisciplinar para o SUS -Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa-UFF; Integrante do Grupo de Pesquisa NUPGES-UFF;Atualmente atuo no Serviço Público da Prefeitura Municipal de Petrópolis/RJ como Apoiadora Institucional; Tenho experiência na área de Enfermagem em Terapia Intensiva(Adulto/Idoso),Enfermagem Pediátrica e Neonatal, Enfermagem em Saúde da Família e Gestão em Saúde Pública

Ana Lúcia Abrahão, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Professora Titular da Universidade Federal Fluminense, Escola de Enfermagem. Pós Doutora vinculada ao quadro Permanente do Programa de Ciências do Cuidado em Saúde (UFF) e do Mestrado Profissional de Ensino em Saúde (UFF), Integranteda da linha de pesquisa Micropolítica do Trabalho e o Cuidado em Saúde. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Gestão e Trabalho em Saúde NUPGES/CNPq. Vice Líder do Grupo de Pesquisa Rede Substitutiva em Saúde: Racionalização e/ou Desinstitucionalização do Cuidado. Coordenadora Regional Sudeste da Rede Unida, eleita em Assembleia do dia 01/06/2018 para o período de 2018 a 2020. Parecerista de Projetos vinculados a CAPES. Coordenadora do Curso de Especialização em Educação à Distância, Micropolítica do Trabalho e Gestão em Saúde/MS. Coordenadora do Programa de Educação pelo Trabalho (PET/MS) e Pró-Saúde na UFF. Integrante do Núcleo de Pesquisa em Análise Institucional UNICAMP. Docente convidada do Curso de Saúde Pública na Universidade de Barcelona. Membro do Comité Cientifico do Rechercheavec, RESEAU International que inclui membros do Brasil, Mexico, França e Canadá cordenada por Gilles Monceau (Université de Cergy-Pontoise - France) e Marguerite Souliére (Université de Ottawa- Canadá). Filiada à Association Latine pour l'Analyse des Systèmes de Santé (ALASS) com sede em Barcelona, Espanha. Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal Fluminense (1992), habilitação em Saúde Pública pela Universidade Federal Fluminense(1993), residência em Saúde pública pela Escola Nacional de Saúde Pública/FIOCRUZ (1995), mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (1999), doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (2004), Pós Doutorado pelo Instituto de Medicina Social (UERJ). Temática: Gestão e Subjetividade; Formação em Saúde; Micropolítica; Politica de Saúde; Enfermagem em Saúde Pública; Produção do Cuidado; Processo de Trabalho em Saúde e Análise Institucional. 

Referências

AFONSO MLM , ABADE FL. (2008). Para reinventar as rodas. Rede de Cidadania Mateus Afonso Medeiros. RECIMAM: Belo Horizonte; 2008.

Almeida DL, Cota ALS, Alvim RG, Pereira TS. (2020). Saberes em saúde mental e a prática profissional na Estratégia Saúde da Família. Research, Society and Development, 9(3): e18932134, 2020. Disponível em: http://rsd.unifei.edu.br/index.php/rsd/article/download/1821/1543

BRASIL. Política Nacional de Atenção Básica. Secretaria de Atenção à Saúde. Brasília: MS, 2007. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_atencao_basica_4ed.pdf

BRASIL. Acolhimento à Demanda Espontânea. v.1. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Básica,2011. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/acolhimento_demanda_espontanea_cab28v1.pdf

BRASIL. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: Diabetes Mellitus. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção Básica Nº 36, 2013. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_diabetes_mellitus_cab36.pdf

BRASIL. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: Hipertensão Arterial Sistêmica. Ministério da Saúde. Caderno de Atenção de Atenção Nº37, 2013. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_37.pdf

BRASIL. Protocolos da Atenção Básica: Saúde das Mulheres, Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa. Ministério da Saúde 2016. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolos_atencao_basica_saude_mulheres.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Disponível em: http://www.brasilsus.com.br/index.php/legislacoes/gabinete-do-ministro/16247-portaria-n-2-436-de-21-de-setembro-de-2017

Bispo Júnior JP , Moreira DC. Formação, vivências e práticas dos profissionais dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família e das equipes apoiadas Saúde Pública. Cad. Educação Permanente e Apoio Matricial. 33(9):e00108116, 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102311X2017000905010&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

BONFIM, E. S; OLIVEIRA, B. G; ROSA, R. S; et al. Educação Permanente no Cotidiano das Equipes de Saúde da Família: Utopia, intenção ou realidade? J. Res.: fundam. care. [online]. abr./jun. 9(2): 526-535,2017. Disponível em: http://seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5464

CECCIM, R. B. Educação permanente em saúde: desafio ambicioso e necessário. Interface (Botucatu). 9 (16): 161-177, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v9n16/v9n16a13.pdf

FARIAS, D.N. et al. Interdisciplinaridade e Interprofissionalidade na Estratégia Saúde da Família. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, 16(1): 141-162, jan./abr,2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S198177462018000100141&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

FRANCO, T. B. Produção do cuidado e produção pedagógica: integração de cenários do sistema de saúde no Brasil. Interface. 11(23): 427-38,2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832007000300003

MERHY, E. E. O ato de governar as tensões constitutivas do agir em saúde como desafio permanente de algumas estratégias gerenciais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2. p. 305-314, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141381231999000200006&script=sci_abstract&tlng=pt

MERHY, EE. (2002). Saúde: Cartografias do Trabalho Vivo. São Paulo: Hucitec.

MOURA AF, LIMA, MG. A Reinvenção da Roda: Roda de Conversa: um instrumento metodológico possível. Revista Temas em Educação, João Pessoa, 23(1): 98-106, jan.-jun,2014. Disponível em: https://www.periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/18338

NASCIMENTO TMS SANTOS NSB, BRITTO MHRM. Avaliação dos exames de Papanicolau realizados em uma Unidade Básica de Saúde no interior do Piauí. Research, Society and Development, 9(2): e186922105,2020. Disponível em: https://rsd.unifei.edu.br/index.php/rsd/article/download/2105/1830

RICARDO HENRIQUE VIEIRA DE MELO ET AL. Roda de Conversa: uma Articulação Solidária entre Ensino, Serviço e Comunidade. Revista Brasileira de Educação Médica 302 40 (2): 301–309,2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010055022016000200301&script=sci_abstract&tlng=pt

SANTANA ET AL. Promoção à saúde de Hipertensos e Diabéticos a partir da problematização do Território. Research, Society and Development, 9(1): e141911492,2020. Disponível em: https://rsd.unifei.edu.br/index.php/rsd/article/viewFile/1492/1399

Downloads

Publicado

22/06/2020

Como Citar

FERREIRA, A. de S.; ABRAHÃO, A. L. Produção do cuidado e a Educação Permanente na estratégia Saúde da Família: uma roda de conversa. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 27, p. 306–315, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n27p306-315. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/9062. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos