Pelo fio do nome

as proposições de Enzo Catarsi para as crianças de 0 a 3 anos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2022v14nEspp445-467

Palavras-chave:

Cuidado/Educação, Criança, Creche, Enzo Catarsi, Approccio toscano

Resumo

Este estudo tem como foco rastrear vestígios deixados por Enzo Catarsi, em sua obra, relacionados à educação das crianças, em especial, as bem pequenas. Por tratar-se de indícios evidenciados pelo fio do nome, este texto dialoga com historiadores como Carlo Ginzburg, no sentido de entender o nome como aquilo que distingue o indivíduo dentro da sociedade em que vive, que carrega significados, que não é neutro e, de acordo com a trajetória de cada um, traduz relações sociais, expressa tradições e pode indicar práticas vividas. Percorrer as proposições de Catarsi, para a educação da criança de 0 a 3 anos, é identificar um eco em estudos italianos e internacionais, que o apontam como especialista em serviços para o atendimento da educação da infância e como um estudioso da pedagogia e de programas de apoio à família. Diante disso, apresenta-se como escopo central explicitar as proposições pedagógicas e curriculares tecidas por Catarsi, explorando e dialogando com questões importantes para o autor, tais como: a dimensão do cuidado; a participação da família na instituição educativa; as tecituras entre arte, literatura e a expressividade infantil; o “approccio toscano”; os processos formativos e a profissionalização docente.

Biografia do Autor

Catarina Moro, Universidade Federal do Paraná

Professora Associada na Universidade Federal do Paraná junto ao Departamento de Teoria e Prática de Ensino e ao Programa de Pós-Graduação em Educação - Linha de Pesquisa: Educação: Diversidade, Diferença e Desigualdade Social, é pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil (NEPIE) na mesma Universidade. Coordena o Projeto de Extensão Educação Infantil: saberes e políticas em debate e a Revista Virtual de Educação Infantil - REVIREI. Foi Coordenadora do Curso de Especialização (lato-sensu) em Docência na Educação Infantil. É Bacharel e Licenciada em Psicologia, Especialista em Educação Infantil, Mestre em Psicologia da Infância e da Adolescência e Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Entre 2015 e 2016 esteve vinculada ao Programa de Pós-Doutorado no Exterior pela CAPES, sob orientação de Anna Bondioli e Donatella Savio, no Dipartimento di Studi Umanistici, da Università Degli Studi di Pavia. Atua principalmente nos seguintes temas: práticas educativas para/com a pequena infância, avaliação de contexto e políticas públicas em educação infantil.

Gizele de Souza, Universidade Federal do Paraná

Professora do Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná e do Programa de Pós-Graduação em Educação na Linha de História e Historiografia da Educação. É coordenadora do NEPIE – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Infância e Educação Infantil, na mesma Universidade. Atua principalmente nos seguintes temas: história da infância, história da educação, cultura escolar e cultura material escolar, avaliação de contexto e políticas públicas em educação infantil.

Etienne Baldez Louzada Barbosa, Universidade de Brasília

Etienne Baldez - Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Professora Adjunta da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB), integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre os Estudos Sociais da Infância (GEPESI/UnB) e do Grupo de Pesquisa em História e Historiografia da Educação da Universidade de Brasília (GRUPHE-UnB). Atua como coordenadora do curso de Pedagogia EaD da Universidade de Brasília e como coordenadora do Centro de Educação e Memória da Faculdade de Educação (CEDUC/FE/UnB).

Franciele Ferreira França, Universidade de São Paulo - FAPESP

Pós-Doutoranda USP/FAPESP (2021). Doutora (2019) e Mestra (2014) em Educação pela UFPR. Pesquisadora do Núcleo de Estudos em Infância e Educação Infantil - NEPIE/UFPR.

Referências

BRASIL. RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 5, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. CNE, 2009.

BRONFENBRENNER, U. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Trad. Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

CAMPIONI, L.; MARCHESI, F. (org.). Sui nostri passi: tracce di storia dei servizi educativi nei Comuni capoluogo dell’Emilia-Romagna. Parma: Edizioni Junior, 2018.

CASTELFIORENTINO. Un servizio che è rivolto a tante famiglie castellane. L’asilo nido compie 25 anni! Castelfiorentino, 06 de junho de 2007, p. 02. Disponível em: http://www.comune.castelfiorentino.fi.it/dati/comune/files/pdf/20070330101638_409_16512_15.pdf Acesso em: junho 2021.

CATARSI, Enzo. Il progetto educativo dell’asilo nido e la professionalità dell’educatore. In: CATARSI, E.; FORTUNATI, A. La programmazione-progettazione nell’asilo nido. Firenze: La Nuova Italia, 1989.

CATARSI, E. La nuova scuola dell’infanzia. Roma: Armando Editore, 2000.

CATARSI, E. “I padri bocciati”. Gianni Rodari e “il mestiere di genitore”. In: PIATTI, M. (org.). Un secchiello e il mare. Gianni Rodari, i saperi, la nuova scuola. Tirrenia: Edizioni Del Cerro, 2001.

CATARSI, E. Gianni Rodari e la letteratura per l’infanzia. Tirrenia: Edizioni Del Cerro, 2002.

CATARSI E. La dimensione intenzionale nelle pratiche educative. In Cambi F. (a cura di), Le intenzioni nel processo formativo. Itinerari, modelli, problemi. Edizioni Del Cerro, Tirrenia, 2005. p. 43-63.

CATARSI, E. Dal nido “educativo” al nido “ecologico”. 25 anni di asili nido a Castelfiorentino. Reggio Emilia: Edizioni Junior, 2006.

CATARSI, E. Il nido e il sistema integrato dei servizi per l’infanzia in Italia. Rassegna bibliografica infanzia e adolescenza. Percorso temático – Nidi e servizi per l’infanzia. Nuova serie, numero 1, 2008.

CATARSI, E. (org.). Il sonno nel nido d’infanzia. Parma: Edizioni Junior, 2008.

CATARSI, E. Educazione alla lettura e continuità educativa: il ruolo dele famiglie e dei servizi per l’infanzia. In: CATARSI, E. (org.). Educazione alla lettura e continuità educativa. Parma: Edizioni Junior, 2011, p. 17- 60.

CATARSI, E. (org.). Educazione alla lettura e continuità educativa. Parma: Edizioni Junior, 2011.

CATARSI, E. Pedagogia dela famiglia. Roma: Carocci, 2011.

CATARSI, E. Cura e incoraggiamento per la crescita dei bambini e dlle bambine. In: CATARSI, E. (org.). Le attività di cura nel nido d’infanzia. Parma: Edizione Junior, 2013a, p. 19-56.

CATARSI, E. (org.). Le attività di cura nel nido d’infanzia. Parma: Edizione Junior, 2013b.

CATARSI, E. (org.). Il piccolo Bruco Maisazio e altre storie in Toscana: Il contributo di Eric Carle alla crescita dei bambini nel nido e nella scuola dell’infanzia. Bergamo: Edizione Junior, 2013c.

CATARSI, E. Identità e funzioni del coordinatore pedagogico. In: CATARSI, E. Coordinamento pedagogico e servizi per l’infanzia. Reggio Emilia: Edizioni Junior, 2014.

CATARSI, E. Spazio, relazioni, continuità nel Tuscan Approach all’educazione infantile. In: FORTUNATI, A. (org.) L’Approccio Toscano all’educazione dela prima infanzia: política, pedagogia, experienza. Parma: Edizione Junior-Spaggiari Edizione, 2014, p. 46-61.

CATARSI, E. Ritualidade e desenvolvimento: o sono na creche. In: MORO, C.; BALDEZ, E. (org.). EnLacEs no debate sobre infância e educação infantil. E-Book. Curitiba: NEPIE/UFPR, 2020, p. 177-194. Disponível em: https://bityli.com/yoFDf. Acesso em: maio 2021.

CATARSI, E.; FORTUNATI, A. (org.). Educare al nido: metodi di lavoro nei servizi per l’infanzia. Roma: Carocci, 2006.

CATARSI, E.; SHARMAHD, N. (org.). Qualità del nido e autoformazione riflessiva: Uma rivelazione nei servizi ala prima infanzia gestiti da Arca Cooperativa Sociale. Parma: Edizioni Junior, 2012.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

DERET, A. Les centres de la petite enfance: soutien aux parents travailleurs ou lieu d’intervention auprès des familles? Éthique publique (online) vol. 3, n. 1, 2001. Disponível em: http://journals.openedition.org/ethiquepublique/2647 Acesso em: julho 2021.

FIRENZE. Linee guida per i Servizi eductivi ala prima infanzia – Documentazione. Azzano S. Paolo: Edizione Junior, 2009.

FIRENZE. Linee guida per i Servizi eductivi ala prima infanzia – Ambientamento. Azzano S. Paolo: Edizione Junior, 2008.

FORTUNATI, A. (org.) L’approccio toscano all’educazione dela prima infanzia: política, pedagogia, esperienza. Parma: Edizione Junior-Spaggiari Edizione, 2014.

FRABBONI, F. Asilo nido e scuola materna. Scandici (Firenze): La Nuova Italia, 1985.

GHEDINI, P. I servizi socioeducativi per i bambini da 0 a 6 anni: asili nido e scuole materne. In: CONSIGLIO NAZIONALE DEI MINORI. Secondo rapporto sulla condizione dei minori in Italia. Milano: Angeli, 1990.

GUERRINI, M. Enzo Catarsi. Università degli Studi di Firenze – UniFI, 2014. Disponível em: https://www.unifi.it/upload/sub/newsletter_unifi/nl147_enzo_catarsi.pdf Acesso em: junho 2021.

ISTITUTO DEGLI INNOCENTI. Il Tuscan Approach all’educazione dei bambini: uma esperienza aperta al dialogo. Firenze: Istituto Degli Innocenti, 2014.

HEIMES, C. Enzo Catarsi e il territorio dell’Empolese-Valdelsa. In: SILVA, Clara; FRESCHI, Enrica, SHARMAHD, Nima (org.). Enzo Catarsi, un pedagogista al plurale: scritti in suo ricordo. Firenze: Firenze University Press, 2015. Disponível em: http://digital.casalini.it/9788866558439 Acesso em: maio 2021.LEGGE Nº107/2015. Riforma del sistema nazionale di istruzione e formazione e delega per il riordino delle disposizioni legislative vigenti. 13 luglio 2015.

LESSA, J. S. Infância, educação e processos geracionais: um estudo das relações e práticas do comer das crianças em um contexto público de Educação Infantil. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2019.

MANTOVANI, S.; TERZI, N. L’inserimento. In: MANTOVANI, S.; BONDIOLI, A. (org.). Manuale critico dell’asilo nido. Milano: Angeli, 1987, p. 215-230.

MUSI, E. Invisibili sapienze. Pratiche di cura al nido. Parma: Edizione Junior-Spaggiari Edizione, 2011.

REGIONE TOSCANA. Regolamento 30 luglio 2013, n. 41/R. Disponível em: http://raccoltanormativa.consiglio.regione.toscana.it/articolo?urndoc=urn:nir:regione.toscana:regolamento.giunta:2013-07-30;41/R&pr=idx,0;artic,1;articparziale,0. Acesso em: maio 2021.

SILVA, C. Il contributo di Enzo Catarsi ala costruzione di um approcci o sistêmico in educazione. In: SILVA, C.; FRESCHI, E.; SHARMAHD, N. (org.). Enzo Catarsi, un pedagogista al plurale: scritti in suo ricordo. Firenze: Firenze University Press, 2015. Disponível em: http://digital.casalini.it/9788866558439. Acesso em: maio 2021.

SILVA, C.; FRESCHI, E.; SHARMAHD, N. Enzo Catarsi, un pedagogista al plurale: scritti in suo ricordo In: SILVA, C.; FRESCHI, E.; SHARMAHD, N. (org.). Enzo Catarsi, un pedagogista al plurale: scritti in suo ricordo. Firenze: Firenze University Press, 2015. Disponível em: http://digital.casalini.it/9788866558439. Acesso em: maio 2021.

SUBRAHMANYAM, S. Entrevista concedida a Ângela Barreto Xavier e Catarina Madeira Santos. Cultura [online], Vol. 24, 2007. Disponível em: http://journals.openedition.org/cultura/904 . Acesso em: julho 2021.

Downloads

Publicado

10/06/2022

Como Citar

MORO, C.; SOUZA, G. de; BARBOSA, E. B. L. .; FRANÇA, F. F. . Pelo fio do nome: as proposições de Enzo Catarsi para as crianças de 0 a 3 anos. Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. Esp, p. 445–467, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14nEspp445-467. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12637. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Educação Infantil e currículo(s):culturas, docência e formação em debate