Educação Infantil e educação das relações étnico-raciais em relatórios de estágio supervisionado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2023v15n37pe13804

Palavras-chave:

Educação Infantil, Formação Docente, Relações Étnico-Raciais, Estágio Supervisionado

Resumo

O objetivo é investigar como a educação das relações étnico-raciais é abordada em relatórios de estágio em Educação Infantil. É uma pesquisa documental e indica a necessidade de inclusão de temáticas na formação docente para uma Educação Infantil antirracista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alyssandra Fabrícia Ferreira Barros, Universidade Federal de Alagoas

Mestranda em Educação(UFAL), Graduada em Pedagogia (UFAL). Atuou como bolsista no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). Foi bolsista PIBIC com a temática: Registro reflexivo na formação inicial para a docência na Educação Infantil: uma análise dos relatórios de estágio supervisionado(2017-2019) e é estudante/membro no Grupo de Estudos e Pesquisas em Pedagogias e Culturas Infantis (GEPPECI/CNPq) - CEDU/UFAL.

Cleriston Izidro dos Anjos, Universidade Federal de Alagoas - Centro de Educação - Curso de PedagogiaGEPPECI - Grupo de Estudos e Pesquisas em Pedagogias e Culturas Infantis

Professor da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) na área de Fundamentos e Práticas da Educação Infantil. Pedagogo (UNESP), Mestre em Educação (USP), Doutor em Educação (UFAL).

Fábio Hoffmann Pereira , Universidade Federal de Alagoas

Professor na área de Educação Infantil do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Alagoas. Possui Graduação em Pedagogia (2004), Mestrado (2008) e Doutorado (2015) em Educação pela Universidade de São Paulo. Membro do GEPPECI - Grupo de Estudos e Pesquisas em Pedagogias e Culturas Infantis (CNPq/UFAL).

Ellen de Lima Souza, Universidade Federal de São Paulo

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/SP, Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar/SP. Atualmente é professora Adjunta na Universidade Federal de São Paulo e coordenadora do Grupo de Pesquisa LAROYÊ - Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras.

Rose Mística da Silva Ferreira, Universidade Federal de Alagoas

Mestranda em Educação (UFAL), Graduada em Pedagogia (UFAL). Atuou como bolsista no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). Foi Bolsos PIBIC com a temática: Registro reflexivo na formação inicial para a docência na Educação Infantil: uma análise dos relatórios de estágio supervisionado(2017-2019) e é estudante/membro no Grupo de Estudos e Pesquisas em Pedagogias e Culturas Infantis (GEPPECI/ CNPq) - CEDU/UFAL.

Referências

ABIB, Pedro Rodolpho Jungers. Capoeira angola: Cultura popular e os jogos dos saberes na roda. Tese (Doutorado Em Educação), Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP,2004.

ABRAMOWICZ, Anete; RODRIGUES, Tatiane Cosentino; CRUZ Ana Cristina Juvenal da. A diferença e a diversidade na educação. Contemporânea, n. 2, p. 85-97Jul.–Dez. 2011. Disponível em: https://www.contemporanea.ufscar.br/index.php/contemporanea/article/view/38/20. Acesso em: 05/07/2022.

ANJOS, Cleriston Izidro dos. Estágio na licenciatura em Pedagogia: 3. Arte na Educação Infantil. Petrópolis, RJ: Vozes; Maceió, AL: Edufal, 2012.

ANJOS, Cleriston Izidro dos; CARVALHO, Rodrigo Saballa de. Apresentação - Dossiê Educação infantil e currículos: cultura, docência e formação em debate (segunda parte): Currículo da Educação Infantil: embates, tensionamentos e proposições. Debates em Educação, [S. l.], v. 14, n. Esp, p. iv-xviii, 2022. DOI: 10.28998/2175-6600.2022v14nEsppiv-xviii. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13720. Acesso em: 5 jul. 2022.

ANJOS, Cleriston Izidro dos; CARVALHO, Rodrigo Saballa de. Dossiê Educação infantil e currículos: cultura, docência e formação em debate (primeira parte): Educação infantil e currículos: desafios, problematizações e propostas no tempo presente. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 33, p. i-xv, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n33pi-xv. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13203. Acesso em: 29 maio. 2022.

ANJOS, Cleriston Izidro dos; MILLER, Stela. Universidade e escola em parceria: uma proposta de projeto para o desenvolvimento do estágio supervisionado destinado à formação do professor de educação infantil. Ensino em Re-Vista, [S. l.], 2014. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/emrevista/article/view/28016. Acesso em: 5 jul. 2022.

ANJOS, Cleriston Izidro dos; SANTOS, Solange Estanislau dos. As crianças pequenas precisam de uma Base Nacional Comum Curricular? À guisa de apresentação. Debates em Educação, [S. l.], v. 8, n. 16, p. i, 2016. DOI: 10.28998/2175-6600.2016v8n16pi. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/2830. Acesso em: 5 jul. 2022

BARCELLOS, Daisy. Etnografia, educação e relações raciais. Movimento-revista de educação, n. 12, 18 dez. 2013. Disponível em: https://periodicos.uff.br/revistamovimento/article/view/32512. Acesso em: 05/07/2022.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BENCINI. Roberta. Educação não tem cor: a questão racial na escola. Nova Escola, 2004. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/410/educacao-nao-tem-cor. Acesso em: 05/07/2022.

BENTO, Maria Aparecida Silva. Branqueamento e branquitude no Brasil. In: CARONE, Iray; BENTO, Maria Aparecida Silva. Psicologia social do racismo – estudos sobre branquitude e branqueamento no Brasil. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

BOURDIEU, Pierre. Escritos de Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação (CNE). Parecer do Conselho Nacional de Educação - Câmara Plena (CNE/CP) nº 3, de 10 de março de 2004. Institui as

BRASIL. Lei n. 10.639/03, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm. Acesso em: 05/07/2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a Educação Infantil / Secretaria de Educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=2298-rceb005-09&category_slug=dezembro-2009-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 02/06/2022.

BRASIL. Mistério da Educação. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/ SEF, 1998.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Diferenças Culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem Fronteiras, v.11, n.2, pp.240-255, Jul/Dez 2011. Disponível em: https://saopauloopencentre.com.br/wpcontent/uploads/2019/05/candau.pdf.

CAVALLEIRO, Eliane dos Santos. Do Silêncio do lar ao silêncio escolar: racismo, preconceito e discriminação na Educação Infantil. 4ª ed. São Paulo: Contexto, 2005.

Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o

Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_003.pdf. Acesso em: 05/07/2022.

FIAD, Raquel Salek; SILVA, Lilian Lopes Martins. Escrita na formação docente: relatos de estágio. Acta Scientiarum. Languagem and Culture (online), v.31, p. 123-131, 2009. Disponível em: https://doaj.org/article/d3ea8aecf23f42249015c3f0188e426d. Acesso em: 05/07/2022.

FRANCO, Nanci Helena Rebouças; FERREIRA, Fernando Ilídio da Silva. Pesquisar e educar para as relações étnico-raciais na Educação Infantil: uma luta contra o ruído do silêncio. Revista Zero-a-Seis. v.19. n.36, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/view/1980-4512.2017v19n36p252. Acesso em: 05/07/2022.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

GOMES, Nilma Lino. Educação, identidade negra e formação de professores/as: um olhar sobre o corpo negro e o cabelo crespo. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n.1, p. 167-182, jan./jun. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/sGzxY8WTnyQQQbwjG5nSQpK/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 05/07/2022.

GOMES, Nilma Lino. O movimento negro educador: saberes construídos nas lutas por emancipação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

GOMES, Nilma Lino. Relações étnico-raciais, educação e descolonização dos currículos. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, pp. 98-109, Jan/Abr 2012. Disponível em: http://www.apeoesp.org.br/sistema/ck/files/5_Gomes_N%20L_Rel_etnico_raciais_educ%20e%20descolonizacao%20do%20curriculo.pdf. Acesso em: 05/07/2022.

MACEIÓ. Secretaria Municipal de Educação. Orientações curriculares para a educação Infantil da rede municipal de Maceió. Maceió: EDUFAL, 2015.

MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. Currículo, diferença cultural e diálogo. Educação & Sociedade [online]. 2002, v. 23, n. 79 [Acessado 5 Julho 2022] , pp. 15-38. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-73302002000300003. Epub 20 Ago 2002. ISSN 1678-4626.

MOREIRA. Antônio Flavio Barbosa; CÂMARA, Michelle Januário. Reflexões sobre currículo e identidade: implicações para a prática pedagógica. In. MOREIRA, Antônio Flávio; CANDAU, Vera Maria. Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

MUNANGA, Kabengele. Racismo da desigualdade à intolerância. São Paulo em Perspectiva. 4(2), abril/junho 1990, pp. 51-54. Disponível em: http://produtos.seade.gov.br/produtos/spp/v04n02/v04n02_09.pdf. Acesso em: 05/07/2022.

NOVAES, Ana Rita Moura; FAUSTINO, Jeane da Paz. Contos Africanos. Maceió: CEDU/UFAL, 2013.

NUNES, Míghian Danae Ferraira. Educação antirracista para crianças pequenas: ideias para começar um novo mundo. Zero-a-Seis, Florianópolis, v. 23, n. Especial, p. 58-76, jan./jan., 2021. Disponível em: https://doi.org/10.5007/1980-4512.2021.e79002. Acesso em: 05/07/2022.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educação em Revista [online]. 2010, v. 26, n. 1 [Acessado 5 julho 2022], pp. 15-40. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-46982010000100002. Epub 21 maio 2010. ISSN 1982-6621. https://doi.org/10.1590/S0102-46982010000100002.

OSTETTO, Luciana Esmeralda. Sobre a organização curricular da Educação Infantil: conversas com professoras a partir das Diretrizes Curriculares Nacionais. Zero a Seis. v. 19, n. 35 p. 46 – 68, jan-jun 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/view/1980-4512.2017v19n35p46. Acesso em: 05/07/2022.

PEREIRA, Fábio Hoffmann. Campos de Experiência e a BNCC: Um olhar crítico. Zero a Seis, v. 22, n. 41, p. 73-89, jan./jun. 2020. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/zeroseis/article/view/1980-4512.2020v22n41p73. Acesso em: 05/07/2022.

PINTO, Ana Lúcia Guedes.; FONTANA, Roseli Aparecida Cação. Professoras e estagiários - sujeitos de uma complexa e "velada" relação de ensinar e aprender. Pro-Posições, v. 12, n. 2-3, p.141-151, jul./nov. 2001. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644001. Acesso em: 05/07/2022.

SÁ- SILVA, Jackson Ronie; ALMEIDA, Cristóvão Domingos; GUINDANI, Joel Felipe. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, [S. l.], v. 1, n. 1, 2009. Disponível em: https://periodicos.furg.br/rbhcs/article/view/10351. Acesso em: 5 jul. 2022.

SANTOS, Vivian Maria dos. Notas desobedientes: decolonialidade e a contribuição para a crítica feminista à ciência. Psicologia & Sociedade [online]. 2018, v. 30 [Acessado 5 Julho 2022], e200112. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-0310/2018v30200112 . Epub 03 Dez 2018. ISSN 1807-0310.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 2ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

SOUZA, Ellen; NOGUEIRA, Sidnei. Giramos e assim nos educamos: com Exu transformamos erros em acertos! SOUZA, Ellen; NOGUEIRA, Sidnei; TEBET, Gabriela. Giro epistemológico para uma educação antirracista. São Carlos: Pedro & João Editores, 2022.

TRINDADE. Azoilda Loretto da. Olhando com o coração e sentindo com o corpo inteiro no cotidiano escolar. In: TRINDADE, Azoilda Loretto da, SANTOS, Rafael dos. Multiculturalismo: mil e uma faces da escola. 3 ed.Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

UFAL. Centro de Educação. Projeto pedagógico de curso: Pedagogia. Maceió: UFAL/Cedu, 2006.

UFAL. Centro de Educação. Projeto pedagógico de curso: Pedagogia. Maceió: UFAL/Cedu, 2019.

VERÇOSA, Elcio de Gusmão. Cultura e Educação nas Alagoas: História / Histórias. 3ª edição. Maceió: Edufal, 2001.

Downloads

Publicado

2023-03-25

Como Citar

BARROS, Alyssandra Fabrícia Ferreira; ANJOS, Cleriston Izidro dos; PEREIRA , Fábio Hoffmann; SOUZA, Ellen de Lima; FERREIRA, Rose Mística da Silva. Educação Infantil e educação das relações étnico-raciais em relatórios de estágio supervisionado. Debates em Educação, [S. l.], v. 15, n. 37, p. e13804, 2023. DOI: 10.28998/2175-6600.2023v15n37pe13804. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/13804. Acesso em: 5 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.