Afinal, o que querem os bebês?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n33p377-390

Palavras-chave:

Estudos de bebês, Cartografia, Diferenças, Primeira Infância

Resumo

Este artigo visa discutir o bebê como categoria analítica a partir de algumas ideias de Gilles Deleuze sobre a diferença. Utiliza-se o conceito de multidão retomado por Antonio Negri, Michael Hardt e Paolo Virno e as ideias de Fernand Deligny sobre o agir e querer. Do ponto de vista metodológico, propomos a cartografia em um esforço de traçar linhas percorridas pelos bebês e sobre as quais se movimentam. Buscamos também evidenciar as forças as quais buscam atuar sobre eles. Trata-se de um ensaio teórico-conceitual que se produz na intersecção entre a pedagogia, as epistemologias da diferença e a sociologia da infância no sentido de contribuir para a educação e os estudos de bebês na direção da multidão e da multiplicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Tebet, UNICAMP

Pedagoga. Doutora em Educação. Professora da UNICAMP

Anete Abramowicz, USP

Cientista Social. Doutora em Educação. Professora Titular da USP. Bolsista Produtividade do CNPq

Referências

ABRAMOWICZ, Anete; RODRIGUES, Tatiane Consentino. Descolonizando as pesquisas com crianças e três obstáculos. Educação & Sociedade, v. 35, p. 461-474, 2014.

ABRAMOWICZ, Anete; LEVCOVITZ, Diana; RODRIGUES, Tatiane Cosentino. Infâncias em educação infantil. Pro-Posições, v. 20, p. 179-197, 2009.

DELEUZE, Gilles. Platão e o simulacro. In: DELEUZE, Gilles. Lógica do Sentido – 4 ed. – São Paulo: Perspectiva, 2011. pp. 259-271

DELIGNY, Fernand. Oeuvres . Paris: Ed. Arachnéen, 2007.

DELIGNY, Fernand. O aracniano e outros textos. Tradução de Lara de Malimpensa. São Paulo: n-1 edições, 2015.

DELIGNY, Fernand. Os vagabundos eficazes. N-1 edições. 2018

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: Curso do Collège de France (1975-1976). São Paulo: Martins Fontes, 1999.

GALIMBERTI, Jacopo . Multitude in: Hypoteses, 2015. Disponível em: https://nomoi.hypotheses.org/263

GUATTARI, Felix. As creches e a iniciação. In: Revolução Molecular: pulsações políticas do desejo. São Paulo : Brasiliense, 1987

HARDT, Michael e NEGRI, Antonio. Multidão: Guerra e democracia na era do Império: Guerra e democracia na era do Império. Rio de Janeiro: Record, 2005

IMPEDOVO, Maria Antonieta; TEBET, Gabriela. Baby wandering inside day-care: retracing directionality trough cartography. Early Child Development and Care, p. 1-12, 2019.

JENKS, Chris. Childhood and transgression. In: Studies in modern childhood. Palgrave Macmillan, London, 2005. p. 115-127.

KOHAN, Walter. Apontamentos filosóficos para uma (nova) política e uma (também nova) educação da infância. 27ª Reunião Anual da ANPED. 2004. Disponível em: http://27reuniao.anped.org.br/diversos/te_walter_kohan.pdf

KOHAN, Walter. Aula Magna – Pós-Graduação/Pedagogia/Licenciaturas - O que significa pensar (hoje) com Paulo Freire? Vídeo. FEUSP Faculdade de Educação da USP, 2021 Duração: 1:41:40. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=lWwYbqYdnCY

LAPOUJADE, D. As existências mínimas. São Paulo: N-1 Edições, 2017.

MANNHEIM, K. O problema sociológico das gerações. In: FORACCHI, M.; MANNHEIM, K. São Paulo: Editora Ática, 1982 (Coleção Grandes Cientistas Sociais, 25). p. 67-96.

MOZÈRE, Liane. What's the trouble with identity? Practices and theories from France. Contemporary Issues in Early Childhood, v. 7, n. 2, p. 109-118, 2006.

PELBART, P. P. Contra os limites da linguagem, a ética da imagem. Veritas (Porto Alegre), 65(2), 2020, e37090. https://doi.org/10.15448/1984-6746.2020.2.37090

PONTES, Loani Cristina Buzo. Bebês e redes: cartografias que tornam visíveis trajetos e redes de bebês em (uma) creche a partir de um diálogo com Latour e Deligny. Dissertação de mestrado. Faculdade de Educação. UNICAMP. 2020.

TEBET, Gabriela; ABRAMOWICZ, Anete. Estudos de bebês: linhas e perspectivas de um campo em construção. ETD: Educaçao Temática Digital, v. 20, n. 4, p. 924-946, 2018.

TEBET, Gabriela; ABRAMOWICZ, Anete. O bebê interroga a sociologia da infância. Linhas Críticas, v. 20, n. 41, p. 43-61, 2014.

VIRNO, Paolo. Gramática da Multidão. Para Uma Análise das Formas de Vida Contemporâneas. Annablume, 2013

Publicado

2021-12-22

Como Citar

TEBET, Gabriela; ABRAMOWICZ, Anete. Afinal, o que querem os bebês?. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 33, p. 377–390, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n33p377-390. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/12671. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê: Educação Infantil e currículo(s):culturas, docência e formação em debate

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.