MEDIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2018v10n20p312

Palavras-chave:

PIBID. Mediação. Formação de professores.

Resumo

O PIBID foi criado pelo Governo Federal em 2007. A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Wallace Castello Dutra, no município de São Mateus (ES), passou a contar com o trabalho dos bolsistas em 2013. Esta pesquisa busca traçar um perfil da atuação do programa na escola sob o ponto de vista dos próprios pibidianos. O referencial teórico dá destaque à importância da linguagem nos processos de mediação, embasada principalmente nas ideias de Vygotsky. Esta averiguação é feita sob o aspecto qualitativo, com análise de discurso na perspectiva sócio-histórica. Concluiu-se que, como fatores determinantes na qualidade do trabalho desenvolvido pelos bolsistas, estão o gosto que tinham, ou adquiriram, pela sala de aula, as dicas que os regentes titulares compartilham, interação com o professor e com os estudantes, desenvolvimento de atividades experimentais, vocabulário mais simples, entre outros.

Biografia do Autor

Flavio Pereira de Jesus, Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes)

Mestre em Ensino na Educação Básica na Universidade Federal do Espírito Santo, câmpus de São Mateus. É membro do Grupo de Pesquisa em Ensino de Física na Educação Básica do Ceunes. Atua como professor na educação básica.

E-mail do autor: flavio2128@yahoo.com.br

Downloads

Publicado

29/04/2018

Como Citar

JESUS, F. P. de. MEDIAÇÃO E DESENVOLVIMENTO: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM. Debates em Educação, [S. l.], v. 10, n. 20, p. 312, 2018. DOI: 10.28998/2175-6600.2018v10n20p312. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/4307. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Dissertações e Teses