O uso das afetividades em Wallon e as práticas socioeducativas de um projeto social em São Gonçalo - RJ

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n25p1-21

Palavras-chave:

Educação não escolar, psicologia da educação, Henri Wallon, afetividades, práticas socioeducativas.

Resumo

Este artigo tem como objetivo identificar a relevância da afetividade nos processos de ensino-aprendizagem em uma instituição socioeducativa não escolar. O material de análise dessa pesquisa foi construído a partir da escrita de diários de campo que relatam as visitas realizadas ao projeto Luxo de Vida durante o ano de 2017. Esses diários foram escritos com base na observação de campo a partir da fenomenologia de Edmund Husserl. Assim, busca-se fazer uma articulação do material com os conceitos de Henri Wallon, tal como uma análise histórica e social do contexto local da ONG, localizada no Complexo do Salgueiro. A partir dos resultados dessa pesquisa, concluímos que o uso de uma afetividade positiva, com práticas de encorajamento para maior autonomia do aluno, gera resultados mais eficazes no processo de aprendizagem, em especial, quando respeitado o tempo de desenvolvimento e o contexto social na qual o aluno está inserido

Biografia do Autor

Arthur Vianna Ferreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Doutor em Psicologia da Educação pela PUC-SP. Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Coordenador do Projeto de Extensão Fora de Sala de Aula – FFP/UERJ. Email: arthuruerjffp@gmail.com

Lucas Salgueiro Lopes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Graduando em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Graduando em Sociologia pelo Centro Universitário Internacional. Membro do Projeto de Extensão Fora da Sala de Aula – FFP/UERJ. Email: salgueirollucas@gmail.com

Downloads

Publicado

23/12/2019

Como Citar

FERREIRA, A. V.; LOPES, L. S. O uso das afetividades em Wallon e as práticas socioeducativas de um projeto social em São Gonçalo - RJ. Debates em Educação, [S. l.], v. 11, n. 25, p. 1–21, 2019. DOI: 10.28998/2175-6600.2019v11n25p1-21. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5122. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos