Identidade afro-brasileira e enfrentamento do racismo: construindo novas relações sociais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n23p555-571

Palavras-chave:

Extensão Universitária, Etnicidade, Enfrentamento ao racismo.

Resumo

Apresentamos as ações extensionistas desenvolvidas pelo Grupo de Estudos e Pesquisas Educação, Desenvolvimento Rural e Inclusão Social, com o objetivo de proporcionar discussões e práticas educacionais que permitam a superação da discriminação étnico-racial e a autoafirmação da identidade afro-brasileira junto aos estudantes do ensino fundamental e médio de uma escola no município de Areia/PB. O projeto de extensão se caracterizou como pesquisa-ação, utilizando-se de questionário, observação e práticas pedagógicas participativas. Constatamos como resultados: o fortalecimento da identidade étnico-racial, a valorização da cultura afro-brasileira, a ressignificação da história da África e do seu povo, e também relatamos a construção de práticas exitosas de superação da discriminação racial.

Biografia do Autor

Ana Cristina Silva Daxenberger, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Pedagoga pelo Centro Universitário Fundação Santo André (1991), mestrado em Educação pela Universidade Metodista de São Paulo (2002) e doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Julio de Mesquita Filho (2011). Atualmente é Chefe do DCFS/CCA da Universidade Federal da Paraíba, Professora Adjunta IV da Universidade Federal da Paraíba e da UAB/UFPB, curso Letras Libras. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino-Aprendizagem, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de educadores, educação inclusiva, educação especial, comunidades quilombolas, estudos étnico. Foi Assessora do Comitê de Inclusão e Acessibilidade da UFPB entre 2014-2017, desde 2017 a atual é Representante do Comitê de Inclusão e Acessibilidade (CIA)/UFPB, sub-sede Areia/PB. Membro do NEABI/UFPB. Já escreveu vários artigos na área da educação especial e publicou obras na área de Educação e Etnicidade. Líder do Grupo de Pesquisa Educação, Desenvolvimento Sustentável e Inclusão Social.

Rosivaldo Gomes Sá Sobrinho, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutor em Sociologia, Agronômo, Prof. do Departamento de Ciências Fundamentais e Sociais/UFPB, membro do Neabi/UFPB, membro do Grupo de Pesquisa Educação Desenvolvimento Sustentável e Inclusão Social. Autor de vários artigos na área de etnicidade, territoriedade e comunidade quilombolas. Experiência em Extensão Rural e trabalho com assentamentos.

Referências

ALGARVE, Maria. A. Cultura negra na sala de aula: pode um cantinho de Africanidades elevar a autoestima de criança negra e melhorar o relacionamento entre crianças negras e brancas? São Carlos – SP: UFSCar, 2005. Dissertação de Mestrado.

BRASIL. Lei 10.639. Senado Brasileiro: Brasília, 2003.

______. Lei 11.645. Senado Brasileiro: Brasília, 2005.

DAXENBERGER, A.C.S.; SÁ SOBRINHO, R.G. O direito legal de reconhecimento da identidade: um estudo sobre a comunidade remanescente de quilombo e os desafios para a superação da desigualdade social. In: DAXENBERGER, A.C.S; SÁ SOBRINHO, R.G. (Orgs.). Comunidades quilombolas diversidade étnico- racial: diferentes olhares e perspectivas. João Pessoa. Ed. da UFPB, 2014. p. 13- 33.

FERNANDES, F. A integração do negro na sociedade de classes. São Paulo: Globo, 2008. Vol 1.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GOMES, F. S. História de quilombolas: mocambos e comunidades de senzalas no Rio de Janeiro do Século. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

GUEDES, E; NUNES, P; ANDRADE, T. O uso da lei 10.639/03 em sala de aula. Revista Latino-Americana de História. Vol. 2, nº. 6 – Agosto de 2013.

JESUS, D. L. A afirmação da identidade da criança negra no cotidiano escolar: u, estudo da aplicação da Lei 10.639/03 nos anos inicia do ensino fundamental no colégio estadual Adroaldo Ribeiro Costa. Salvador: 2009.

MADEIRA, M. Z. A. Relações étnico-raciais e política educacional: reflexões acerca da implementação da Lei 10.639/03. IV Jornada Internacional de Politicas Publicas, 2009.

MINAYO, M. C. de S. (org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 26ª ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2007.

MOURA, Clóvis. Dialética radical do Brasil negro. São Paulo, Anita, 1994. Resolução CNE n. 01/2004 (2007). Disponível em: . Acesso em: 12 de março de 2015.

MUNANGA, K (Org.). Estratégia e políticas de combate à discriminação racial. São Paulo: EDUSP,1996.

______. Diversidade, etnicidade, identidade e cidadania (SD). Disponível em: <http://www.acaoeducativa.org.br>. Acesso em 05 de fevereiro de 2018.

PARÉ, M. L; OLIVEIRA, P. L; VELLOSO, A, D., A educação para quilombolas: Experiências de São Miguel dos Pretos em Restinga Seca (RS) e da Comunidade Kalunga do Engenho II (GO). Cad. Cedes. Campinas, vol. 27, n. 72, p. 215-232, maio/ago. 2007.

PEREIRA, Edimilson de Almeida. Malungos na escola: questões sobre culturas afrodescentes e educação. Sem editora. São Paulo, 2007.

ROMÃO, Jeruse. Por uma educação que promova a autoestima da criança negra. Brasília, Ministério da Justiça, CEAP, 2001.

ROQUE, M.P; SAMIAS, E.C. CAPOEIRA ESCOLAR: A inclusão da Capoeira na Escola nas aulas de Educação Física Escolar e de Artes. Disponível em: http://portalcapoeira.com/download/capoeira-escolar-a-inclusao-da-capoeira-na-escola-nas-aulas-de-educacao-fisica-escolar-e-de-artes. Acesso em: 04/12/2017

SÁ SOBRINHO, et all. A identidade afro-brasileira e a lei 10.639/03 em questão: reflexões a partir de um projeto de extensão universitária. In: DAXENBERGER. A. C. S; SÁ SOBRINHO, R. G; SILVA, M. L. (Orgs). Educação e etnicidade: diálogos interdisciplinares. João Pessoa: Editora da UFPB, 2017.

SCHMITT, A.; TURATTI, M.C. M.; CARVALHO, M.C.P.de. A atualização do conceito de quilombo: identidade e território nas definições teóricas. Ambiente e Sociedade. Campinas, n.10, p.129-136, jan./jun. 2002.

SCHWARCZ, L. M. O espetáculo das raças: cientistas instituições e questão racial no Brasil, 1870 -1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SILVA, J.P. Capoeira e o ensino de história: Currículo, Livro Didático e a Discussão Sobre o Valor Dessa Manifestação Cultural no Espaço Escolar. In: XXIX SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 2017, Brasília. Anais, p. 1 - 16.

SKIDMORE, T. E. Preto no branco: raça e nacionalidade no pensamento brasileiro (1870 -1930). São Paulo: Companhia das letras 2012.

SIDEKUN, Antônio. Alteridade e multiculturalismo. Ijuí: Editora Unijuí, 2003.

SODRÉ, M. Claros e Escuros. Petrópolis: Vozes. 1996.

Downloads

Publicado

25/04/2019

Como Citar

DAXENBERGER, A. C. S.; SÁ SOBRINHO, R. G. Identidade afro-brasileira e enfrentamento do racismo: construindo novas relações sociais. Debates em Educação, [S. l.], v. 11, n. 23, p. 555–571, 2019. DOI: 10.28998/2175-6600.2019v11n23p555-571. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5577. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "Abordagens pedagógicas interdisciplinares para a educação das relações étnico-raciais"