A reforma do Ensino Médio como estratégia de adequação da educação às demandas do setor produtivo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2019v11n24p402-415

Palavras-chave:

Educação Profissional e Tecnológica, Trabalho e educação, Ensino Médio Integrado, Educação Integral

Resumo

Este artigo se propõe a refletir sobre o alinhamento da reforma do ensino médio (Lei 13.415/17) às expectativas de formação de mão-de-obra do setor produtivo para atuação em funções que se caracterizam pelo trabalho. Tal argumentação apoia-se em dados de pesquisa relativos aos quesitos de contratação de trabalhadores para a linha de produção no setor de fabricação de veículos automotores em Curitiba e região metropolitana. Demonstra que, além de favorecer as expectativas de mercado, a reforma traz sérios obstáculos à proposta de uma educação integral, que permita aos sujeitos o domínio intelectual do processo produtivo. Reflete também sobre a possibilidade de manutenção e ampliação do Ensino Médio Integrado rumo à educação integral e como travessia na direção da superação da dualidade estrutural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Inge Renate Frose Suhr, Instituto Federal Catarinense (IFC)

Doutora em educação pela UFPR (2014) com tese intitulada: Ensino Médio: possibilidade de ampliação da inserção laboral da classe que vive do trabalho? Cursou Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (1982) e mestrado em Educação pela mesma instituição(2004). Atualmente é professora de EBTT, mais especificamente no curso de Pedagogia, no Instituto Federal Catarinense - Campus Blumenau, sendo, no momento, coordenadora desse curso. Nesta mesma instituição, atua como docente no mestrado em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), que ocorre em rede nacional. Atuou como professora adjunta e coordenadora pedagógica no Centro Universitário Uninter (2006-2016), além de ouras IES privadas. Coordenou cursos de pós-graduação na modalidade EAD (2008-2010) e lecionou em cursos de licenciatura nesta modalidade, bem como em pós-graduações da área educacional. Como docente vem lecionando disciplinas e orientando trabalhos de curso relacionados aos seguintes temas: Ensino médio e Educação profissional, Teorias do Conhecimento Pedagógico, Organização do Trabalho Pedagógico, Currículo, Educação Profissional e Tecnológica. Tem experiência como docente e pedagoga em todos os níveis de Ensino, foi professora e coordenadora de curso de formação de professores em nível médio no período compreendido entre 1990 e 2000. Tem como principais temas de pesquisa: a) relação educação e trabalho; b) educação profissional e tecnológica, c) desenvolvimento profissional docente (foco no docente de ensino superior e da educação profissional e tecnológica)

Referências

BRASIL. Lei 9394/96: Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/l9394.htm. Acesso em 01 de junho de 2018.

BRASIL. Decreto 5.154/2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm. Acesso em 01 de junho de 2018.

BRASIL. Decreto 2.208/97. Regulamenta o § 2 º do art. 36 e os arts. 39 a 42 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d2208.htm. Acesso em 01 de junho de 2018.

BRASIL. Lei 13.145/1. Altera as Leis nos 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e 11.494, de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, e o Decreto-Lei no 236, de 28de fevereiro de 1967; revoga a Lei no11.161, de 5 de agosto de 2005; e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em 24 de abril de 2018.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade In: FRIGOTTO, G. et al. (Orgs.). Ensino médio integrado: concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. p. 83-105.

FERREIRA, E. B. ; SILVA, M. R. da . Centralidade do ensino médio no contexto da nova – ordem e progresso. Educação & Sociedade, v. 38, no.139. 2017. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302017000200287. Acesso em 28 de abril de 2018.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. A Gênese do decreto n. 5.154/2004: um debate no contexto controverso da democracia restrita. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (org) Ensino Médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE – IFC. Ensino Médio Integrado no IFC: estudos e reflexões. Blumenau, SC: Editora IFC, 2017

KUENZER, A. (org.) Ensino Médio: construindo uma proposta para os que vivem do trabalho. São Paulo: Cortez, 2000.

KUENZER, A. Da dualidade assumida à dualidade negada: o discurso da flexibilização justifica a inclusão excludente. Educação e Sociedade. Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1153-1178, out. 2007. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br, acesso em maio de 2018.

KUENZER, A. Trabalho e escola: a flexibilização do ensino médio no contexto do regime de acumulação flexível. In: Educ. Soc., Campinas, v. 38, nº. 139, p.331-354, abr.-jun., 2017. Acesso em maio de 2018.

KUENZER, A.; GARCIA, S. O ensino médio integrado à formação profissional no estado do Paraná: desafios na implementação de uma política pública. In: SILVA, M. R. (org) Ensino médio: travessias. Campinas: SP, Mercado das Letras, 2013.

MANFREDI, S. Trabalho, qualificação e competência profissional - das dimensões conceituais e políticas. Educação e Sociedade, 1999, vol.19, n.64 pp. 13-49 Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73301998000300002&lng=en&nrm=iso. Acesso 04 de abril de 2018.

MOTTA, V.; FRIGOTTO, G. Por que a urgência da reforma do ensino médio? Medida Provisória N.º 2746/2016 (Lei 13.415/17) Educação e Sociedade, Campinas, v. 38, nº. 139, p.355-372, abr.-jun., 2017

MOURA, D. LEITE FILHO, D. A reforma do ensino médio: Regressão de direitos sociais. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 11, n. 20, p. 109-129, jan./jun. 2017. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/760. Acesso em 12 de maio de 2018

MOURA, D. Ensino médio integrado: subsunção aos interesses do capital ou travessia para a formação humana integral? Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 3, p. 705-720, jul./set. 2013. Disponível em http://www.revistas.usp.br/ep/article/view/62525. Acesso em 10 de maio de 2018.

NOSELLA, P; AZEVEDO, M. A educação em Gramsci. Rev. Teoria e Prática da Educação, v. 15, n. 2, p. 25-33, maio./ago. 2012. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/TeorPratEduc/article/view/20180/10526 Acesso em 12 de maio de 2018

RAMOS, M. Ensino médio integrado: ciência, trabalho e cultura na relação entre educação profissional e educação básica. In.: MOLL, Jaqueline. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

RAMOS, M. Ensino médio integrado: da conceituação à operacionalização. Cadernos de Pesquisa em Educação. PPGE/UFES. Vitória: ES. a. 1, v.19, n.39, p. 15-29, jan-jun 2014. Disponível em http://periodicos.ufes.br/educacao/article/view/10243. Acesso em 12 de maio de 2018

SAVIANI, D. Sobre a Concepção de Politecnia. Rio de Janeiro: Escola Politécnica da Saúde Joaquim Venâncio/Fiocruz, 1989. Disponível https://portaltrabalho.files.wordpress.com/2015/03/sobre-a-concepcao-de-politecnia.pdf. Acesso em 03 de abril de 2018

SCHEIBE, L.; SILVA, F. Ensino médio integrado à educação profissional e sua potencialidade para a formação dos estudantes de nível médio: considerações sobre a experiência em Santa Catarina. In: SILVA, M. R. (org) Ensino médio: travessias. Campinas: SP, Mercado das Letras, 2013.

SILVA, M.; COLONTONIO, E Integração curricular: o que revelam as primeiras iniciativas do ensino médio integrado e suas possibilidades pedagógicas. In: SILVA, M. R. (org) Ensino médio: travessias. Campinas: SP, Mercado das Letras, 2013.

SUHR, I. R. Ensino médio: possibilidade de ampliação da inserção laboral da classe que vive do trabalho? Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação do Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná. Disponível em http://www.ppge.ufpr.br/teses%20d2014/d2014_Inge%20Renate%20Frose%20Suhr.pdf Acesso em 02 de maio de 2018.

Downloads

Publicado

2019-08-31

Como Citar

SUHR, Inge Renate Frose. A reforma do Ensino Médio como estratégia de adequação da educação às demandas do setor produtivo. Debates em Educação, [S. l.], v. 11, n. 24, p. 402–415, 2019. DOI: 10.28998/2175-6600.2019v11n24p402-415. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/6453. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê “Práticas, pesquisas e reflexões sobre a educação profissional, científica e tecnológica no Brasil"

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.