Formação e trabalho do preceptor no Ensino e na Saúde: revisão integrativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p83-96

Palavras-chave:

RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL, PRECEPTOR, EDUCAÇÃO PERMANENTE

Resumo

O objetivo é revisar estudos sobre a formação e o trabalho do preceptor, identificar seus conceitos e aplicar o conhecimento gerado à pesquisa acadêmica e à prática dos revisores. Através de Revisão Integrativa de Literatura foram selecionados artigos disponíveis dos últimos cinco anos, nas bases de dados virtuais bibliográficas LILACS, MEDLINE, PubMed e SciELO. Obteve-se um resultado de oito artigos, surgindo os principais eixos temáticos para a discussão: Formação e trabalho do preceptor; A preceptoria na perspectiva da interdisciplinaridade e da integralidade e A educação permanente como estratégia para o exercício da preceptoria. Os estudos convergem para a importância e o reconhecimento dos preceptores e enfatizam o seu perfil prático, porém não descolado de uma formação pedagógica.

Biografia do Autor

Maria das Graças Garcia Souza, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (2003). Atualmente é assistente social do Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP/UFF). Nesse, desenvolve também a atividade de Preceptora de Residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde. Mestranda do Programa de Mestrado Profissional em Ensino na Saúde: Formação docente Interdisciplinar para o SUS (EEAAC/UFF).

Benedito Carlos Cordeiro, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Catarina (1984), graduação em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí (1993) e mestrado (2001) e doutorado (2008) em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor associado da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: economia da saúde, atenção farmacêutica, assistência farmacêutica e ensino na saúde Foi presidente do Conselho Municipal de Saúde de Itajaí (SC) no período 2008-2009

Referências

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho?: ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 8ª ed. São Paulo: Cortez; Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas, 2002.

BRASIL. Lei nº 11.129, de 30 de junho de 2005a. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens – ProJovem; cria o Conselho Nacional da Juventude – CNJ e a Secretaria Nacional de Juventude; altera as Leis nos 10.683, de 28 de maio de 2003, e 10.429, de 24 de abril de 2002; e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 01 jul. 2005. Seção I, p. 1.

BRASIL. Ministério da Saúde e Ministério da Educação. Portaria Interministerial nº 2.117, de 3 de novembro de 2005b. Institui a Residência Multiprofissional em Saúde e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 04 nov. 2005. Seção 1, p. 112.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política de educação e desenvolvimento para o SUS: caminhos para a educação permanente e pólos de educação permanente em saúde. Brasília (DF): MS, 2004.

BRASIL. Resolução CNRMS nº 2, de 13 de abril de 2012. Dispõe sobre a Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 16 abr. 2012. Seção I, p. 24-25.

CARLSON, E.; BENGTSSON, M. Perceptions of preceptorship in clinical practice after completion of a continuous professional development course-a qualitative study Part II. BioMed Central Nursing, v. 14, n. 41, 2015. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4521316/>. Acesso: 22 jan. 2019.

CORREA, G. T.; CARBONE, T. R. J.; ROSA, M. F. A. P. et al. Uma análise crítica do discurso de preceptores em processo de formação pedagógica. Pro-Posições, v. 26, n. 3, p. 167-184, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pp/v26n3/0103-7307-pp-26-03-0167.pdf>. Acesso: 22 jan. 2019.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários a prática educativa. 54ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2016.

MENDES, K. D. S.; SILVEIRA, R. C. C. P.; GALVÃO, C. M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto – Enfermagem, v. 17, n. 4, p. 758-764, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n4/18.pdf>. Acesso: 22 jan. 2019.

MIRANDA NETO, M. V.; LEONELLO, V. M.; OLIVEIRA, M. A. C. Residências multiprofissionais em saúde: análise documental de projetos político-pedagógicos. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 68, n. 4, p. 586-593, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reben/v68n4/0034-7167-reben-68-04-0586.pdf>. Acesso: 22 jan. 2019.

RIBEIRO, K. R. B.; PRADO, M. L. A prática educativa dos preceptores nas residências em saúde: um estudo de reflexão. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 35, n. 1, p. 161-165, 2014. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/43731>. Acesso: 22 jan. 2019.

RODRIGUES, A. M. M.; FREITAS, C. H. A.; GUERREIRO, M. G. S. et al. Preceptoria na perspectiva da integralidade: conversando com enfermeiros. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 35, n. 2, p. 106-112, 2014. Disponível em: <https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/43946>. Acesso: 22 jan. 2019.

RODRIGUES, C. D. S.; WITT, R. R. Competencies for Preceptorship in the Brazilian Health Care System. The Journal of Continuing Education in Nursing, v. 44, n. 11, p. 507-515, 2013.

ROSDOLSKY, R. Gênese e estrutura de O Capital de Karl Marx. Rio de Janeiro: EDUERJ: Contraponto, 2001.

SILVA, C. T.; TERRA, M. G.; CAMPONOGARA, S. et al. Educação permanente em saúde a partir de profissionais de uma residência multidisciplinar: estudo de caso. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 35, n. 2, p. 49-54, 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v35n3/pt_1983-1447-rgenf-35-03-00049.pdf>. Acesso: 22 jan. 2019.

SILVA, C. T.; TERRA, M. G.; KRUSE, M. H. L. et al. Residência multiprofissional como espaço intercessor para a educação permanente em saúde. Texto & Contexto Enfermagem, v. 25, n. 1, e2760014, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n1/0104-0707-tce-25-01-2760014.pdf>. Acesso: 22 jan. 2019.

SOUZA, M. T.; SILVA, M. D.; CARVALHO, R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), v. 8, n. 1, p. 102-106, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102>. Acesso: 22 jan. 2019.

Downloads

Publicado

06/04/2020

Como Citar

SOUZA, M. das G. G.; CORDEIRO, B. C. Formação e trabalho do preceptor no Ensino e na Saúde: revisão integrativa. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 26, p. 83–96, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n26p83-96. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/7548. Acesso em: 27 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos