Práticas de Letramento Digital no Ensino Superior: implicações na formação inicial de professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p109-123

Palavras-chave:

Prática docente. Letramento digital. Ensino Superior.

Resumo

Esta pesquisa está centrada na compreensão do alcance das atividades dos professores na promoção do letramento digital dos alunos, bem como a importância dada aos recursos tecnológicos para a prática docente, tendo o objetivo de compreender como os professores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) promovem o letramento digital de seus alunos, as interlocuções realizadas e a importância dos artefatos tecnológicos para a prática docente no ensino superior. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, em que os dados foram obtidos por meio de entrevista, os quais foram analisados com o auxílio do software IRaMuTeQ. Foram analisadas entrevistas realizadas com oito professores, selecionados a partir da busca de seus nomes no site da instituição de ensino e, posteriormente, da apreciação de seus respectivos currículos na plataforma Lattes. O critério para a seleção dos professores se deu pela verificação da trajetória de formação e de experiência profissional destes na área das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC). A partir dos resultados, observamos que os professores envolvidos na pesquisa estão preocupados em dar sentido ao uso das ferramentas e promover o letramento, pois existe a necessidade de que os alunos do curso de Pedagogia, futuros professores, saibam criar situações pedagógicas de ensino e aprendizagem com os recursos tecnológicos. 

Biografia do Autor

Raphaela Silva Nicacio de Oliveira, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Graduada no curso de pedagogia do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas. Mestranda no programa de pós-graduação em Educação na Universidade Federal de Alagoas. Professora dos anos inicias e pesquisadora na área de Tecnologias da informação e da comunicação em Educação.

Adilson Rocha Ferreira, Universidade Federal de Alagoas (UFAL) Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (SEDUC/AL)

Possui graduação em Educação Física - Licenciatura pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2013). Possui Especialização em Mídias na Educação pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2016). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2018). Doutorando em Educação pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL. Membro do Grupo Saúde Mental, Ética e Educação e do Grupo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Esporte - GEPEXE, ambos da UFAL. Atualmente é professor de Educação Física da Secretaria de Estado da Educação de Alagoas - SEDUC/AL. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física Escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: organização de eventos esportivos e atividades lúdicas. Estuda a implementação das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Educação e na Saúde, com ênfase nos temas: jogos digitais, exergames, educação, saúde e saúde mental.

Deise Juliana Francisco, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Minha formação é na área das Ciências Humanas e Tecnologias Digitais. Possuo graduação em Psicologia (1993) e Licenciatura em Psicologia(1996), Mestrado em Educação (1998) e Doutorado em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Atualmente sou professora Associado I da UFAL, estando lotada no Centro de Educação, membro do Comitê de Ética em Pesquisa da UFAL desde 2010. Tenho experiência na área de Psicologia e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde mental, processo de subjetivação, tecnologias digitais, informática na educação.

Referências

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

CAMARGO, Brigido Vizeu; JUSTO, Ana Maria. IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 21, n. 2, p. 513-518, dez. 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2013000200016&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 21 out. 2019.

FIAD, R.; MIRANDA, F. Letramentos digitais e acadêmicos em contexto universitário Investigando práticas letradas em um curso de letras de uma universidade pública. Revista Colineares, São Paulo, v. 1, n.1, p. 31-50, 2014.

FREITAS, M. Letramentos digitais e formação de professores. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 03, p. 335-352, 2010.

KAMI, M. et al. Trabalho no consultório na rua: uso do software IRAMUTEQ no apoio à pesquisa qualitativa. Escola Anna Nery, Curitiba, v. 20, n. 3, p. 1-5, jul./set. 2016.

MELO, M.; SOARES, L.; MARGUTTI, V. Lab.escriba@: Letramento digital na educação superior. In: Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, 12., 9., 2015, Minas Gerais, Anais... Minas Gerais, 2015, p.1-6.

PRETTO, N.; RICCIO, N. A formação continuada de professores universitários e as tecnologias digitais. Educar, Curitiba, n.37, p. 153-169, mai./ago. 2010.

ROJO, R.; BARBOSA, J. 2015. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola.

SILVA, B. et al. Aplicação e uso de tecnologias digitais pelos professores do ensino superior no Brasil e em Portugal. Educação, formação & tecnologias, Portugal, v.7, n.1, p.3-18, jan.-jun. 2014.

SILVA, I. Tecnologias e letramento digital: Navegando rumo aos desafios. Educação Temática digital, Campinas, v.13, n.1, p.27-43, jul.- dez. 2011.

SUGUIMOTO, Hélio Hiroshi et al . Avaliação do letramento digital de alunos ingressantes do ensino superior: uma abordagem exploratória do conhecimento computacional, comunicacional e informacional. Rev. Bras. Estud. Pedagog., Brasília, v. 98, n. 250, p. 805-822, dez. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-66812017000300805&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 20 out. 2019.

XAVIER, A. Letramento digital e ensino. 2002. Disponível em: https://www.ufpe.br/nehte/artigos/Letramento%20digital%20e%20ensino.pdf. Acesso em: 25 fev. 2019.

Downloads

Publicado

06/04/2020

Como Citar

OLIVEIRA, R. S. N. de; FERREIRA, A. R.; FRANCISCO, D. J. Práticas de Letramento Digital no Ensino Superior: implicações na formação inicial de professores. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 26, p. 109–123, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n26p109-123. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/8098. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>