Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores e Projetos Pedagógicos de cursos: abordagem do ciclo de políticas para a compreensão da formação em Educação Especial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12nEspp536-557

Palavras-chave:

Formação de professores, Política pública educacional, Educação Especial

Resumo

O objetivo desse trabalho é analisar o impacto de Diretrizes Curriculares para a Formação de Professores, publicadas pelo Conselho Nacional de Educação, na construção de Projetos Pedagógicos de Cursos de licenciaturas no que diz respeito à formação docente para o atendimento do público-alvo da Educação Especial no ensino regular. Para isso, foi realizado um estudo qualitativo em uma universidade pública federal, sendo os dados obtidos através da análise documental dos projetos pedagógicos de cursos e entrevistas semiestruturadas com gestores da universidade. Para análise, foi utilizada a teoria do ciclo de políticas proposta por Stephen Ball. Os resultados apontam que ainda existem projetos de cursos desatualizados e pouco foi mudado quanto a preparação docente para a Educação Especial.

Biografia do Autor

Bruno Cleiton Macedo do Carmo, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutor em Educação - Professor da Universidade Federal de Alagoas.

Neiza de Lourdes Frederico Fumes, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Professora Titular da Universidade Federal de Alagoas

Downloads

Publicado

10/12/2020

Como Citar

MACEDO DO CARMO, B. C.; FUMES, N. de L. F. Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação de professores e Projetos Pedagógicos de cursos: abordagem do ciclo de políticas para a compreensão da formação em Educação Especial. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. Esp, p. 536–557, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12nEspp536-557. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/9771. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Dossiê "Políticas, concepções e práticas de currículo, formação e avaliação"