AS VISÕES LIBERTADORA E OPRESSORA DA PEDAGOGIA

Autores

  • Marco Aurélio Cosmo Machado Centro Universitário CESMAC

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2017v9n18p232

Palavras-chave:

pedagogia, educação libertadora, educação bancária

Resumo

A obra “Pedagogia do Oprimido”, de Paulo Freire, foi originalmente publicada em 1974. Agora, em sua 59ª edição, publicada em 2015, somos convidados a imergir no pensamento de Freire mais uma vez. O livro é dividido em quatro capítulos, sendo eles: “Justificativa da pedagogia do oprimido”; “A concepção “bancária” da educação como instrumento da opressão. Seus pressupostos, sua crítica”; “A dialogicidade: essência da educação como prática da liberdade”; e “A teoria da ação antidialógica”, respectivamente. O autor, no decorrer do texto, utiliza-se das contradições opressor-oprimido e educador-educando, que precisam ser superadas para que a libertação do homem ao ser mais seja, de fato, efetivada.

Biografia do Autor

Marco Aurélio Cosmo Machado, Centro Universitário CESMAC

Licenciado em Letras - Português/Inglês e Especialista em Psicopedagogia Institucional pelo Centro Universitário Cesmac.

Downloads

Publicado

30/08/2017

Como Citar

MACHADO, M. A. C. AS VISÕES LIBERTADORA E OPRESSORA DA PEDAGOGIA. Debates em Educação, [S. l.], v. 9, n. 18, p. 232, 2017. DOI: 10.28998/2175-6600.2017v9n18p232. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/2490. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Resenhas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.