Mapeamento das limitações digitais de professores durante o ensino remoto

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2021v13n31p902-926

Palavras-chave:

educação, educação a distância, prática docente

Resumo

Considerando-se a pandemia do Covid-19 torna-se emergente a necessidade de novos desenhos do processo de trabalho docente para o formato remoto através da intensificação na utilização das tecnologias da informação e comunicação. O presente artigo tem como objetivo mapear os principais problemas apontados pelos professores, no tocante à utilização das ferramentas digitais para a vivência da docência, durante o período de trabalho remoto na pandemia do Covid-19. A base conceitual que baliza o estudo aborda as três dimensões da limitação digital: a limitação de acesso, a limitação cognitivo-informacional e a limitação comportamental. Para isso, procedeu-se uma pesquisa diagnóstico, exploratória e qualitativa, através de entrevistas com professores pesquisadores na área da educação a distância. A partir da análise dos registros das entrevistas, foram identificadas noventa limitações digitais, que foram organizadas conforme as três dimensões da limitação digital. Por fim, a partir da discussão dos resultados, o estudo propõe um modelo teórico, em que são apresentados os desdobramentos de cada uma das três dimensões das limitações digitais analisadas.

Biografia do Autor

Errol Fernando Zepka Pereira Junior, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Possui formação em Mestrado Acadêmico em Administração, pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG (2020). MBA em Gestão estratégica de Negócios, pela Universidade Norte do Paraná - UNOPAR (2019); Aperfeiçoamento no curso Tecnologias na Educação, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais - IFMG (2019); Aperfeiçoamento no curso Como ensinar a distância, pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI (2020) e Bacharelado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG (2017). Atualmente é Doutorando em Admnistração pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Enquanto experiência profissional, trabalhou em: Universidade Federal do Rio Grande - FURG; Universidade Católica de Pelotas - UCPel; Instituto Federal Sul-Riograndense; e Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI. Atualmente é Gestor de Inovação e Tecnologia na Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul. Sobre experiência em pesquisa, atua nas áreas de: administração, educação a distância, empreendedorismo, inovação, gestão estratégica, processos gerenciais e administração da produção.

Tanise Paula Novello, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande (2001) mestrado em Educação Ambiental pela Universidade Federal do Rio Grande (2006) e doutorado em Educação Ambiental pela mesma Instituição (2011). Também é professora da FURG vinculada ao Instituto de Matemática, Estatística e Física (IMEF) e membro da Secretaria de Educação a Distância (SEaD) atuando junto a formação de professores e tutores.É professora junto ao Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências (PPGEC). Atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação a distância e educação matemática. 

Downloads

Publicado

26/06/2021

Como Citar

PEREIRA JUNIOR, E. F. Z.; NOVELLO, T. P. Mapeamento das limitações digitais de professores durante o ensino remoto. Debates em Educação, [S. l.], v. 13, n. 31, p. 902–926, 2021. DOI: 10.28998/2175-6600.2021v13n31p902-926. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/11732. Acesso em: 18 out. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "Múltiplas Perspectivas e Experiências no Ensino Remoto"