A potencialidade interdisciplinar entre áreas do conhecimento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2018v10n21p237-258

Palavras-chave:

Escola. Metodologia. Planejamento.

Resumo

Buscando analisar a aplicabilidade do método interdisciplinar, efetuou-se uma pesquisa bibliográfica em materiais didáticos, dispostos na rede de ensino público, assim como a aplicação de questionários com alunos do ensino médio. O tema central para a interpretação de dados analíticos interdisciplinares foi a disciplina de Física, lecionada entre os anos finais do ensino fundamental e ao longo do ensino médio. Os dados obtidos mostraram que há uma ampla gama de conteúdos interdisciplinares que podem ser trabalhados desde o ensino fundamental até o médio, como a estrutura do átomo, estados físicos da matéria, temperatura e operações matemáticas. Áreas das ciências naturais que trabalham moléculas, partículas, estruturas biológicas e suas interações com o meio, estão entrelaçadas dentro das ciências exatas, humanas e linguagens. Dessa forma, tópicos contextuais trabalhados durante o processo de escolarização, emergem para o potencial interdisciplinar.

Referências

ALMEIDA, Maria; CARCALHO, Edgar. (orgs.). Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2007.

AMARAL, Emília; FERREIRA, Mauro; LEITE, Ricardo; SEVERINO, Antônio. Novas Palavras (2ªed). São Paulo: FDT, 2013.

BASTOS, Remo. O surpreendente êxito do sistema educacional finlandês em um cenário global de educação mercantilizada. Revista Brasileira de Educação v. 22 n. 70 jul.-set. 2017. DOI 10.1590/s1413-24782017227040.

BITTENCOURT, Circe. Ensino de história: fundamentos e métodos (2ªed). São Paulo: Cortez, 2008.

BONJORNO, José. Física para o ensino médio. São Paulo: FTD, 2013.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1996. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf>. Acesso em: 31 de março, 2018.

______. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Medida Provisória N°746. Diário Oficial da União, 2016. Acesso em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=48601-mp-746-ensino-medio-link-pdf&category_slug=setembro-2016-pdf&Itemid=30192>.Acesso em: 13 dez. 2017.

______. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Diário Oficial da União, 2002. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/ arquivos/pdf/blegais.pdf>. Acesso em: 08 jan. 2016.

BROCKELMANN, Rita. Araribá Ciências 6° ano (3°ed). São Paulo: Moderna, 2010.

BRUNI, Aline. Projeto Ser Protagonista Química: 1° ano do Ensino Médio (2ªed). São Paulo: SMCAED-UFMG, 2013.

CARVALHO, Antônio; CARVALHO, Marlene; BARRETO, Motta; ALVES, Fábio. Andragogia: considerações sobre a aprendizagem do adulto. Ensino, Saúde e Ambiente, 2010. (20)1, 78-90. DOI:10.22409/esa.v3i1.108.

COIMBRA, Aveiro. Considerações sobre a interdisciplinaridade. In: Phillipi. J. R. A., Tucci, C. E. M; Hogan, D. J; Navegantes, R. (Org.) Interdisciplinaridade em ciências ambientais (52-70). São Paulo: Signus, 2000.

CORTELLA, Mario. Educação, Escola e Docência: novos tempos, novas atitudes. São Paulo: Cortez, 2014.

COTRIM, Gilberto. Fundamentos da Filosofia: História e Grandes Temas (15ªed). São Paulo: Saraiva, 2002.

______. Saber e Fazer História: ensino médio (2ªed). São Paulo: FTD, 2012.

CURY, Augusto. Superando o cárcere da emoção: a pior prisão do mundo. São Paulo: Acadêmica de inteligência, 2000.

DANTE, Roberto. Projeto Teláris Matemática: 7° ano do Ensino Fundamental (2ªed). São Paulo: Ática, 2015.

______. Projeto Ápis Matemática: 4° ano do Ensino Fundamental (2ªed). São Paulo: Ática, 2014.

DARBELLAY, Frédéric. Vers une théorie de l’interdisciplinarité? Entre unité et diversité. Nouvelles perspectives en sciences sociales, 2011. 7(1), 65-87. DOI:10.7202/1007082ar

FAZENDA, Ivani. O que é interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez, 2008.

______. Integração e Interdisciplinaridade no Ensino Brasileiro. São Paulo: Loyola, 2011.

______. (Org.). Interdisciplinaridade: dicionário em construção. São Paulo: Cortez, 2001.

______. A Interdisciplinaridade: um projeto em parceria (5ªed). São Paulo: Loyola, 1993.

FERREIRA, Aurélio. Miniaurélio Século XXI: O minidicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

FREIRE, Paulo. (1987). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A interdisciplinaridade como necessidade e como problema nas ciências sociais. In: Jantsch, A. P., Bianchetti, L. (Orgs.). Interdisciplinaridade: para além da filosofia do sujeito (59-63). Petrópolis: Vozes, 1995.

GADOTTI, Moacir. A organização do trabalho na escola: alguns pressupostos. São Paulo: Ática, 1993.

GOMES, Moacir. História do Ensino da Matemática: uma introdução. Belo Horizonte: CAED-UFMG, 2012.

GOULART, Renata; OLIVEIRA, Adir; ELY, Claudiane; FRUET, Lucas; FERREIRA, Paulo; MOOJEN, Renata. Os desafios da prática pedagógica interdisciplinar para a formação do professor de Educação Física. DO CORPO: Ciências e Artes, Caxias do Sul, v. 1, n. 2, jul./dez. 2011. Disponível em: <http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/docorpo/article/view/2304/1367http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/docorpo/article/view/2304/1367>.Acesso em: 04 out, 2017.

GOWDAK, Demétrio; MARTINS, Eduardo. Ciências Novo Pensar 6° ano (2°ed). São Paulo: FDT, 2012.

GUIMARÃES, Valter. Formação de professores: saberes, identidade e profissão. São Paulo: Papirus, 2004.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

LIMA, Lages. Matemática Elementar para o Ensino Médio (10ªed). Rio de Janeiro: SBM, 2012.

LOPES, Sônia; ROSSO, Sergio. Biologia Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2010.

LUCK, Heloisa. Pedagogia Interdisciplinar: Fundamentos Teórico-metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2001.

LUCKESI, Carlos. Filosofia da educação. São Paulo: Cortez, 1999.

MACHADO, Nilson. Educação: projetos e valores (3ªed). São Paulo: Escrituras,2000.

MAGNÓLI, Demétrio. Geografia para o Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2010.

MAGALHÃES, Cláudia; SOURIENT, Lilian; GONÇALVES, Marcos; RUDEK, Roseni. Projeto Apoema Geografia 6° ano. (2°ed). São Paulo: Editora do Brasil, 2015.

MELANI, Raquel. Projeto Ser Protagonista História: 8° ano do Ensino Fundamental (4ªed). São Paulo: Moderna, 2012.

MENDELSON, Elliot. Introdução ao Cálculo (2ªed). São Paulo: LTC, 2007.

MORAES, Cândida. O Paradigma Educacional Emergente (16ªed). Campinas: Papirus, 2012.

NOVAIS, Vera. Química Geral e Inorgânica. São Paulo: Atual, 1993.

POMBO, Olga. Interdisciplinaridade: conceito, problema e perspectiva, 1993. Disponível em: <http://webpages.fc.ul.pt/~ommartins/mathesis/interdisciplinaridade.pdf>. Acesso em: 04 out, 2017.

SAMPAIO, José; CALÇADA, Caio. Universo da Física (2°ed). São Paulo: Atual, 2015.

SANTIAGO, Fernando. Ser Protagonista Biologia: 1° ano do Ensino Médio (3ªed). São Paulo: SM, 2013.

SANTOMÉ, Torres. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia (4ªed). São Paulo: Cortez, 1986.

SILVA, Robson; LIMA, Beatriz. Causa do aquecimento global: antropogênica versus natural. Terra e Didática, 2009. 5(1):42-49. Disponível em: <http://www.ige.unicamp.br/terraedidatica/>. Acesso em: 31 de março, 2018.

SPEYER, Edward. Seis Caminhos a partir de Newton: as grandes descobertas na física. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

TOMAZZI, Nelson. Sociologia para o Ensino Médio. 3° edição. São Paulo: Saraiva, 2013.

VEDOVATE, Carlo. Projeto Araribá Geografia: 2° ano do Ensino Médio (3ªed). São Paulo: Moderna, 2010.

Downloads

Publicado

31/08/2018

Como Citar

COSTA, A. L.; BARCELLOS, S. A.; JARDIM, L. R. A potencialidade interdisciplinar entre áreas do conhecimento. Debates em Educação, [S. l.], v. 10, n. 21, p. 237–258, 2018. DOI: 10.28998/2175-6600.2018v10n21p237-258. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/4264. Acesso em: 25 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos