Estão roubando a nossa felicidade: percepções de jovens, estudantes de ensino médio, sobre viver num bairro popular

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n27p410-426

Palavras-chave:

Juventude, Ensino Médio, Camadas Populares

Resumo

Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa acerca das restrições vivenciadas por jovens estudantes das camadas populares moradores de um bairro de Belém do Pará. A investigação inseriu-se em uma abordagem metodológica qualitativa com o enfoque na fenomenologia social de Alfred Schütz. Para a reunião de dados foi utilizado Grupos de Discussão e como técnica de análise, o Método Documentário. Dos resultados, emergiram sentidos que revelam os modos como os e as jovens estudantes percebem as dificuldades e a positividade em ser jovem de um bairro popular: restrições a liberdade, violência e preconceito, impacto da infraestrutura no acesso a escola e identificar qualidades eminentes. O resultado apontou para o delineamento do modelo de orientação coletiva, denominado dicotomia.

Biografia do Autor

Lucelia de Moraes Braga Bassalo, Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Doutora em Educação pela Universidade de Brasília (UnB). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED), da Universidade Estadual do Pará (UEPA). Líder do Grupo de Pesquisa Juventude, Educação e Sociabilidades (JEDS/UEPa) e Pesquisadora  do Grupo de Pesquisa Gerações e Juventude (GERAJU/UnB).

Alessandra de Almeida Souza, Secretaria de Educação do Estado do Pará

Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Pará (UEPa), professora da Secretaria Estadual de Educação. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre Juventude, Educação e Sociabilidades (JEDS/UEPa)

Referências

BASSALO, Lucélia de Moraes Braga; DAMASCO, Denise Gisele de Brito Damasco. Gestão Escolar e juventude: buscando entendimentos para uma educação cidadã. In: OLIVEIRA, Ivanilde A.; ALVES, José da C. A. Educação, Diversidade e inclusão sociocultural em diferentes contextos. Curitiba: CRV, 2016.

BOHNSACK, Ralf; WELLER, Wivian. O Método Documentário na análise de grupos de discussão.In: WELLER, Wivian; PFAFF, Nicolle (org). Metodologia de Pesquisa Qualitativa em Educação. 2a.ed.Petrópolis,Rj: Vozes, 2011

CAMACHO, Luiza Mitiko Yshiguro. A invisibilidade da juventude na vida escolar. Perspectiva, Florianópolis, v. 22, n. 02, p. 325-343, jul./dez. 2004

DAYRELL, Juarez: A escola faz juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educação e Sociedade. Campinas, v 28, n.100, p.1105-1129, out. 2007.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Expectativas juvenis e identidade do Ensino Médio. In: Juventude e escolarização: os sentidos do Ensino Médio. Salto para o futuro, Ano XIX, boletim 18, p. 16-23, nov. 2009.

HAGE, Salomão Mufarrej. Por uma escola do campo de qualidade social: transgredindo o paradigma (multi)seriado de ensino. Em Aberto, Brasília, v. 24, n. 85, p. 97-113, abr/ 2011.

JESUS, Maria Cristina Pinto de et al. A fenomenologia social de Alfred Schütz e sua contribuição para a enfermagem. Revista esc. Enfermagem. USP [online], vol 47,n.3, PP.736741,2013.

MARGULIS, Mario. Juventud: una aproximación conceptual. In: BURAK, Solum Donas (comp). Adolescencia y juventud en América Latina. Cartago: Libro Universitario Regional, 2001

MANNHEIM, Karl. El problema de las generaciones. Revista española de investigaciones sociológicas. Madri, Espanha, nº 62, p.193-245, 1993.

NUNES, Perreira Brasilmar; WELLER, Wivian: A juventude no contexto contemporâneo. Estudos de Sociologia. Revista do Programa de pós-graduação em Sociologia da UFPE, Recife, v.9, n. 2, p. 43-57, 2014.

WELLER, Wivian. A contribuição de Karl Mannheim para a pesquisa qualitativa: aspectos teóricos e metodológicos. Sociologias, Porto Alegre, ano 7, nº 13, p.260-300, jan/jun 2005.

WELLER, Wivian. Grupos de discussão na pesquisa com adolescentes e jovens: aportes teórico-metodológicos e análise de uma experiência com o método. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, p. 241-260, maio/ago 2006.

Downloads

Publicado

22/06/2020

Como Citar

BASSALO, L. de M. B.; SOUZA, A. de A. Estão roubando a nossa felicidade: percepções de jovens, estudantes de ensino médio, sobre viver num bairro popular. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 27, p. 410–426, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n27p410-426. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/8628. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos