Democratização e educação infantil: oferta e qualidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n28p138-157

Palavras-chave:

Educação Infantil. Democratização. Oferta. Qualidade.

Resumo

A concretização da Educação Infantil no contexto educacional foi pautada por meio de lutas e de tensões desencadeadas nas décadas de 1970 e 1980.  O objetivo do presente texto é apresentar uma discussão sobre a oferta da Educação Infantil, a partir de um estudo de caso na rede pública municipal de São Raimundo Nonato, no estado do Piauí. A metodologia esteve ancorada na abordagem qualitativa e o método desenvolvido, o estudo de caso. A técnica de coleta de dados foi a entrevista semiestruturada realizada com cinco gestoras das instituições de Educação Infantil. Os resultados apresentados revelaram a problemática estrutural que a rede pública municipal de São Raimundo Nonato vivencia no processo de democratização e oferta da Educação Infantil, caracterizando a oferta de primeira etapa da Educação Básica como inadequada, uma vez que não apresenta uma realidade condizente com os pressupostos teóricos e jurídicos da educação.

Biografia do Autor

Givanildo da Silva, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutor em Educação. Professor do Centro da Educação da Universidade Federal de Alagoas.

Adelaide Alves Dias, Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Doutora em Educação. Professora Titular aposentada da Universidade Federal da Paraíba. Professora voluntária do Programa de Pós-graduação em Educação da UFPB.

Downloads

Publicado

18/08/2020

Como Citar

SILVA, G. da; DIAS, A. A. Democratização e educação infantil: oferta e qualidade. Debates em Educação, [S. l.], v. 12, n. 28, p. 138–157, 2020. DOI: 10.28998/2175-6600.2020v12n28p138-157. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/9678. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos